Perdendo o juízo (a.k.a. arrancando os Sisos) – Parte 2

Voltando à história… Quero dizer, antes gostaria de corrigir o erro do post anterior. De acordo com a Wikipedia (e, provavelmente, com muita gente mais letrada do que eu), a grafia correta do osso maldito que brota (ou não) no finalzinho da nossa arcada dentária não é, como escrevi, “ciso”, e sim “siso”. Como se eles já não me dessem trabalho demais…

Ok, voltando à história de terror: após passar pelo corredor de horrores, chega-se à sua própria “cabine”, onde seu dentista (a.k.a. torturador profissional com diploma e tudo o mais) aguarda. É aí que tudo começa de verdade. Você está lá, sentada/deitada, totalmente vulnerável, com a boca aberta e um canudo chato sugando saliva (eca), completamente exposta e indefesa. A situação já é trágica por si própria, já é o bastante ter uma pessoa te vendo nesse estado. Mas quando você pensa que nada pode ser pior, eis que os desígnios divinos mais uma vez se mostram incompreensíveis e dignos de umas reclamações das feias: ouve-se a dentista (a.k.a. torturador profissional com diploma e tudo o mais) proferir a seguinte frase: “Nossa, tem um dente a mais aqui!”. (Tudo bem, eu já sabia deste fato antes, mas estou tentando colocar um pouco mais de drama.) De repente TODO o consultório está ali, olhando pras minhas radiografias e pra minha boca, tentando analisar o que diabos é aquilo e como se resolve o maldito problema. E enquanto isso eu estou lá, naquela mesma posição nada nobre e de boca escancarada pra quem quisesse ver (e, incrivelmente, muitos quiseram ver. Acho que sou a nova freak celebrity do consultório.).

Finalmente começa-se o trabalho. É hora da carnificina. Incrivelmente, também é a hora mais tranqüila pro paciente (a.k.a. vítima estúpida que paga para sofrer): sedada, sem sentir metade do rosto, você simplesmente observa os esforços colossais, a luta literalmente sangrenta travada entre a pessoinha de branco e o forte e vigoroso dente. Tem hora que dá até vontade de torcer pro siso e gritar pro dentista (a.k.a. torturador profissional com diploma e tudo o mais): “Toma essa, sucker!”. Após alguns momentos, no entanto, a atenção é totalmente desviada. A luta livre travada ali do lado é esquecida e de repente você se pega viajando, olhando pro teto e pensando em um mundo de coisas: no próximo episódio de House, no livro que tá guardado na bolsa e que você poderia estar lendo agora (caso o sangue não espirrasse e manchasse as páginas), no pseudo-doutor (a.k.a. dentista) da divisão do lado (e, com metade do cérebro anestesiado, você pensa até em criar uma situação pra conversar com ele depois que terminar seu Cine Trash)…

Até você sair de cima da cadeira/maca não dá pra ter muita noção do seu estado. Você só sabe que perdeu mais sangue do que numa menstruação, que tem costuras nas gengivas e controle apenas parcial da sua língua. Fora isso, tudo em cima! “Tudo em cima” my ass. Você sai pra sala de espera bem feliz da vida por ter acabado (embora triste por não ter conseguido ver o carinha bonitinho de novo) e pronta pra marcar a próxima consulta, quando nota que todos os olhares foram desviados do Vale a Pena Ver de Novo e estão mega concentrados em nada mais nada menos que… Você! “Tome muito sorvete”, “Coloca gelo”, “Fique em repouso ab-so-lu-to!” e outras frases afins invadem seus ouvidos.

Após dar a devida atenção a todos os bons velhinhos (provavelmente todos com dentadura) que me passavam seus conselhos, lá fui eu de volta pra casa. De ÔNIBUS. O que significou mais uma andadinha pelo Centro até chegar no ponto e mais umas chacoalhadas até chegar em casa.

A recompensa? O que o fim do dia reservava de bom pra mim? Mamãe chegando e dizendo: “Fique bem, minha filha. Vou te ligar todos os dias de Balneário, tá? Beijosteamotchau!”.

Então tá, né?

*Ao som de Camille – Paris

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Perdendo o juízo (a.k.a. arrancando os Sisos) – Parte 2

  1. lévia da yakusa

    vc é uma freak wannabe depois dessa saga sanguinária (que exagero, mais que menstruação!)aff, mas vc agora só está com a bucheca verde..isso é um saldo positivo após alguns dias com cara de Kiko!!!nem tinha me dito do carinha bunitinho!bjo, legume!

  2. Helen

    Eu só consigo pensar: MY GOD, o que leva uma pessoa a querer ser dentista?Sério mesmo!(É, acho que não vou arrancar os meus nem a pau!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s