Your country

Viajar sozinha é incrível: liberdade, momentos mais introspectivos para refletir sobre a vida… Mas o melhor mesmo é conhecer várias pessoas de várias partes do mundo com as mais diferentes histórias. Estando sozinha(o) você se abre mais para falar com os outros e acaba descobrindo pessoas incríveis.

No entanto, nos últimos dias peregrinando tenho percebido três tipos de estrangeiros: os turistoes, os mochileiros wannabe e os verdadeiros viajantes mochileiros. Creio que o tipo turista clássico dispensa explicaçoes: nao é nada mais nada menos do que aquele que se atém a tudo fabricado para estrangeiros, nao se move fora do centro turístico e faz a alegria das agências e seus pacotes.

As outras duas classes, no entanto, podem muito facilmente passar por uma só, e a bem da verdade apenas durante esta viagem consegui distinguir melhor essas categorias. Tanto o mochileiro wannabe quanto o true viajante podem estar na estrada há meses, as vezes até anos, sem perspectiva de quando parar e com destino a lugares pelo menos um pouco inóspitos. Eles carregam mochila, várias vezes deixam crescer uma barba e na América Latina trazem abrigos de la com motivos locais (lhamas e por aí vai). Uma ou outra coisa os diferencia na aparência, mas nao é muito aconselhável confiar somente nela para diferenciar os dois tipos. É o estilo de viajar que diz muito sobre cada um. Enquanto o wannabe se atém a hostels dirigidos por outros europeus (ou pelo menos num estilo bastante similar), os true preferem ambientes sobretudo baratos, que tenham uma cozinha e um espaço comum para interagir com outros hóspedes. Esse talvez seja um dos pontos cruciais: o quao “real” é a experiência desejada naquele país e naquela cultura. Porque conhecer um país fisicamente nao significa conhecer sua mentalidade – e conhecer uma mentalidade pressupoe despir-se de preconceitos e aceitar a diferença, sem classificar um modo de viver como “melhor” ou “pior”. O wannabe, no entanto, parece querer recriar a cada lugar que chega uma pequena versao de seu mundo. Por outro lado, os true aparentemente tendem a querer fugir do mainstream, preferindo aquilo que está fora do fiel companheiro Lonely Planet.

Enfim, falando concretamente do que tenho visto: americanos e ingleses (sobretudo) se procuram, ficam em hostels onde sabem que se encontrarao e, assim, evitam ao máximo o contato com os diferentes. Além disso, parecem ter outra idéia de viagem, fazendo dela apenas uma desculpa para beber e fazer festa todos os dias (há pessoas que passam o dia dormindo e acordam apenas a tempor de ir para o bar – o bar do hostel).

Uma mochila nas costas e tempo de estrada, portanto, nao caracterizam um verdadeiro viajante.

*Ao som de Gogol Bordello – Your Country

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Your country

  1. oniguiri

    hum, concordo com vc. Tb já vi muitos desses tipos por ai, gente que quer ficar segudo mesmo a milhas de casa. Mas já vi tb gente que tem medo de inseto e resolve fazer um acampamento no meio da floresta amazônica. Pra essa gente eu pergunto: pq não ficou em casa, infeliz? pq eles sempre conseguem estragar um pouquinho a sua viajem qdo a gente encontra com eles! Mas pelo menos depois de um tempo eles se vão e tudo volta ao normal!

    Mas eu tb não tenho nada contra o Lonely Planet. Tudo bem que eu nunca vou nos lugares q ele indica, mas já me salvou a vida quando eu não tinha nem um mapa e nem sabia pra onde ir! E teria sido útil tb quando eu não tinha nada disso e nem o dito cujo!

    • Olivia

      Hum, essa de pessoas q resolvem seaventurar em coisas q têm medo… Bem, eu fiz isso agora com essa de andar de bicicleta. Eu evitava adar de bike na Alemanha, onde as ruas sao planas e retas, e de repente resolvo descer uma estrada completamente pedregosa… Enfim, o problema é se dispor a fazer tais coisas reclamando, pq ng esta obrigando, ne.

      Quanto ao Lonely Planet, nada contra o guia em si, na verdade ele (assim como outros guias) é muito util, mas como acaba que várias pessoas seguem ele religiosamente, tudo o q ele indica acaba virando atraçao puramente turistica, ou quase isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s