August

Entra o mês. A segunda metade do ano (que na verdade começa a partir de julho, mas só é sentida quando ele passa), o fim do friozinho, ou pelo menos do ar frequinho e geladinho, mas sempre com sol aqui em Belo Horizonte. Chega agosto, o pior mês que deve existir.

É aquela sensação de que estamos nos encaminhando para o final, de tempo passado e, acho que com os anos, tempo passado cada vez mais rápido, tempo menos aproveitado. De fato, pelo menos para mim, tem sido tudo corrido, tão corrido que não existem férias, nem descanso, nem muito menos conseguir realizar tudo dentro o prazo. Quem me dera conseguir mesmo fazer tudo o que está planejado, em tempo ou não. E aí passam as festas juninas e julinas e de repente a gente sai daquela sensação de ainda estar na primeira metade pra de repente já estar quase no final. Não se sabe de quê, mas é fim.

É seco, quente, e venta com poeira.

Parece Macondo.

*Ao som de Rilo Kiley – August

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “August

  1. ODEIO essa sensaçao do tempo passando ràpido demais. Odeio, odeio, odeio. E nao soh quando chega em agosto, mas também – e muito frequentemente – o dia jah esta acabando e OH WAIT eu nao fiz nada que eu tinha planejado fazer. Mas eu procrastino né, é culpa minha tb.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s