…and justice for all

Outro dia, no meio da semana, em plena tarde, eu resolvi que ao invés de ir tocar a minha vida, de ir trabalhar ou estudar, eu iria assistir um filme. Pra descontrair. Pra me divertir.

Só que entre todos os filmes disponíveis, eu fui escolher logo um coreano, do diretor Chan-wook Park: Oldboy. Talvez não me lembrasse, pelo título, que este é mais um filme da trilogia do diretor sobre a vingança e que, a supor pelo outro filme o qual eu já havia visto, Lady Vingança, “leve” não era nem de longe o que se poderia esperar dali. Ou talvez eu esperasse algo não exatamente classificado para uma Sessão da Tarde, mas ainda assim tampouco estivesse pensando no que estaria por vir.

Cinza. Porque o mundo, as histórias, as pessoas, não são em preto e branco. Ninguém é bom ou mau. Certo ou errado. Justo ou injusto. E às vezes, o que parece inocente, tem conseqüências – horríveis.

***

Quanto à vingança em si, sempre me considerei uma pessoa que tende pra esse lado, para o vingativo. Talvez seja coisa que de ler horóscopo quando pequena – todos falavam isso sobre meu signo. A verdade é que não me lembro de realmente planejar algo contra outra pessoa em resposta a algo que ela possa me ter feito – mas também, “quem bate sempre esquece”, não é? Mas o assunto não sou eu.

Ao longo do filme e pensando sobre a vingança, só pude cair no rancor. Guardar isso implica em não confrontar, em não ir atrás, não perguntar, não resolver, não esclarecer. Porque de não fazer nada disso surgem muitos desentendimentos e rancores por nada, por má interpretação, por maneira infeliz de se expressar, por incompatibilidade de fala mesmo. E isso, na verdade, é algo que eu também deveria treinar.

Por outro lado, existem coisas tão terríveis, atos tão escabrosos, que pensamos que aquele que cometeu merece “pagar por isso”.

O que é justiça, afinal?

A vingança nunca é plena - mata a alma e envenena

 *Ao som de Metallica – …And Justice For All

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “…and justice for all

  1. Sabe o que me deixa mais perplexa ao pensar “no que é justiça”? A questao dos crimes de massa. Tipo,sei là,se o Hitler fosse preso. Qual a puniçao adequada pra alguém que estragou a vida de tanta gente? Qual a justa compensação para a populaçao da àfrica do sul, contra os brancos que praticaram o apartheit?
    Enfim,por ai vai.
    Soh uma coisa,eu AMEI old boy!! tipo sem vontade de me jogar do penhasco nem nada. soh curtindo, mesmo (com uma ressaquinha moral, claro, mas achando doido). mas ainda nao assisti lady vengeance…

    • Olivia

      Eu tb adoreiiiii, mas eu fiquei beeeem pra baixo. Não sei nem descrever o que é que eu sentia no fim do filme, com o cara implorando pro outro… E nem é só isso, foi tudo. Os dois caras na verdade. Na verdade ainda estou meio que digerindo.

      E quanto aos crimes de massa, na hora que li pensei em crimes EM massa. Isso eu acho complicadérrimo também. Pessoas mortas pela coletividade, sabe? E aí? Porque eu tendo a pensar na propria justiça como sendo coletiva, então se todo mundo resolve matar alguém, tá ok? É justo? E ainda: como a gente determina quanto/o que “paga” pelo que a pessoa cometeu?

  2. Exatamente, qual a pena pra um crime de massa, ou em massa?
    Mas quando vc diz que a justiça é coletiva, é em que sentido?
    Pq eu acho que esse caso (puniçao a crimes), ainda que fazendo parte de uma estrutura mais geral (crimes devem ser punidos) se referem a casos particulares. O cara que explodiu um shopping, ou o khadaffi, enfim, sao casos particulares de atrocidades cometidas e para as quais a puniçao apenas apazigua, pq nao hà compensaçao possivel para o mal feito (mas, pensando bem, no caso da justiça penal, nunca hà… quantos anos de cadeia pro cara que matou sua vo? isso é totalmente arbitràrio e abstrato..;enfim…)
    Quando eu penso em justiça coletiva eu penso mais em justiça social, por exemplo – regras que regulam a distribuiçao de recursos e as relaçoes que as pessoas estabelecem entre si. Mas enfim, nem sei mais pq falei disso :o)

    • Olivia

      Nunca pensei muito sobre justiça e tenho conhecimento zero dessas teorias do direito e tal, mas a minha idéia é de que a Justiça serve ao bem comum. Claro que tem o problema ainda: uma pena deve ser punitiva ou educativa? Difícil, não sei nem mesmo se dá pra chapar e escolher só um caráter e aplicar pra qualquer tipo de crime. Muito difícil.
      E aí nessa de que a justiça serve ao bem comum, à sociedade, então o que acontece quando um monte de gente mata um cara? Vamos supor, um bairro todo, uma comunidade, mata um cara que cometeu um estupro? Eu realmente não sei como é isso. Porque é passar por cima da lei entendida como o código mesmo, que por sua vez não é tirado da cartola por uma pessoa ou um grupo pequeno delas (ou pelo menos não deveria), mas sim deve servir ao interesse geral. Entende? Acho tão difícil!

  3. Hermano Cardoso

    não acredito… não tinha visto old boy ainda? Meados de 2004, 2005 não sei… surgiu uma febre de comentários sobre o filme… não me agradou na época. Não que seja ruim, acho que é mais o estilo do filme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s