TAG: 7 Pecados Capitais da Leitura

1 – Ganância: qual é o seu livro mais caro? E o mais barato?

Para esta categoria deixarei de fora os livros acadêmicos, que estes são normalmente mais caros mas eu absolutamente não me lembro dos preços. Não que eu me lembre dos valores que paguei em cada um dos meus livros (que não são muitos), mas eu me lembro de livros serem caros ou baratos, mesmo porque pagar um preço alto num livro que eu não preciso significa que eu queria muito lê-lo. Ah, também vou descartar edições dessas “tudo em um”.

O mais caro, que me lembre, é O Jogo da Amarelinha (Civilização Brasileira, 2009. Trad. Fernando de Castro Ferro), de Julio Cortázar. O preço dele ainda está anotadinho ali a lápis: 64 reais, o que para mim é uma quantia significativa em apenas um livro. Mas eu queria bastante e a verdade é que eu tinha um crédito na livraria, então resolvi completar (e por “completar” eu quero dizer “morrer mais o dobro do crédito que eu tinha”) e levar este clássica da literatura latino americana que eu há séculos queria ler. A parte triste é que eu me sinto incapaz de realmente LER este livro, então já comecei umas três vezes, apenas para morrer antes das cem primeiras páginas, frustrada com o mundo de referências desse muito erudito Señor Cortázar.

O mais barato não sei apontar muito bem, mas deve ser um dos livros que comprei na Bolivia e Peru, que me lembro terem custado menos de dez reais (absolutamente, tem uns ali que foram menos que cinco): de Gabriel García Márquez Los funerales de la Mamá Grande (Debolsillo, 2003), El coronel no tiene quien le escriba (Alianza Cien) e Yo no vengo a decir un discurso (Mondadorí, 2010), e ainda um livro que faz parte das leituras escolares bolivianas, Surumi (Librería Editorial G.U.M, 2010), de Jesus Lara. De todos estes só li os dois primeiros citados, o resto permanece aqui na pilha América Latina.

2- Ira: com qual autor você tem uma relação de amor e ódio?

Então, acho que vou colocar aqui o Tolkien. Pois é.

O fato é que eu adoro as histórias, acho genial, a criação de outro mundo, outras línguas, umas tramas muito fantásticas… Mas fico me lembrando dos meus idos 14 anos e a vontade que eu tinha de vez em quando de jogar aquela edição única de O Senhor dos Anéis em formato tijolo na parede. Era tanta descrição que eu ficava perdida, parava de prestar atenção… Mas até aí tudo bem. Meu problema de verdade foi com Contos Inacabados, uma leitura que permanece inacabada há sei lá, dez anos. Não consigo terminar aquela joça e a verdade é que a vontade de concluir a leitura já se foi de mim há tempos. Talvez meu problema com o Tolkien é que eu curto desenvolvimento de personagens, e ele deixa muito isso de lado (completamente na verdade) em detrimento das descrições paisagísticas. Mas eu curto ele demais!

3 – Gula: que livro você devorou sem vergonha alguma?

Vou colocar uma leitura deste ano: The Secret Garden, de Frances Hodgson Burnett. Muita gente pode falar “ah, mas é livro de criança!” e eu digo “f*”. Mentira, eu não digo isso porque hoje estou de ótimo humor, mas a verdade é que eu curto livros infantis. Claro, eles têm que ser bem escritos e não considerar a criança uma retardada, e acho que este livro conseguiu tratar da infância de uma maneira bem inocente mas ao mesmo tempo enfrentando certos problemas. Vamos levar em consideração ainda que eu sou fã forever do filme e isso deve ter me influenciado muito, mas a verdade é que eu adorei o livro e apesar de não ter lido numa sentada, eu fui me deliciando em cada parte, realmente aproveitando cada pedacinho. É o tipo de livro que você lê sorrindo, uma gracénha.

4 – Preguiça: qual livro você tem negligenciado devido à preguiça?

Por preguiça, preguiça mesmo de começar, é A Storm of Swords de George R.R. Martin. O motivo sendo simples: ele é enorme e eu sei que vou ficar naquela história um século e ultimamente tenho gostado de livros mais curtos, simplesmente pra ir variando a história mesmo. Mas o objetivo é ler esse calhamaço pelo menos antes da próxima temporada de Game of Thrones, claro.

5 – Orgulho: que livro você tem mais orgulho de ter lido?

Essa é difícil. Porque assim, a verdade é que eu li alguns clássicos na vida mas nunca nada considerado uma obra difícil, tipo Ulisses. Acho que eu gosto do fato de ter estado em contato com histórias clássicas desde relativamente cedo na vida, então li muito Julio Verne e Alexandre Dumas ali entre os 9 e 12 anos. Acho que me orgulho de ter lido essas coisas naquela época.

Pensando em leituras recentes, foi uma vitória pessoal ler um Heinrich Böll em alemão que aqui se encontra ha uns 6 anos. Ansichten eines Clowns parece não figurar entre as obras mais importantes e citadas do cara, mas fiquei feliz de ter conseguido ler no original, o que significa que eu até consigo partir pra umas leituras menos bobas em alemão. Oba!

6 – Luxúria: quais atributos você acha mais atraentes em personagens masculinos e femininos?

Difícil, hein. Não me lembro de ter ficado apaixonada por personagens de livros, essa é a verdade. Mas de maneira geral eu gosto quando são pessoas que pensam de maneira um pouco diferente do resto sem serem muito conscientes disso (porque aí vira um personagem muito convencido). Na verdade isso é a característica de TODOS os personagens do universo, né. Ah, não sei. Eu prefiro que um personagem seja controverso, cheio de dúvidas, questionamentos morais… Por exemplo, um dos meus personagens preferidos de todos os tempos é Julien Sorel de O vermelho e o negro, não porque eu goste da pessoa que ele é ou porque tenha ficado apaixonada pelo cara, mas porque ele consegue fazer com que você torça muito por ele e logo depois ODEIE o ser. Sério. Eu curto personagens assim.

7 – Inveja: que livros você gostaria de receber de presente?

Olha, essa é uma questão complicada. Tem livros que eu gostaria de ter e tal, mas quando o tópico é presente eu prefiro ver o que a pessoa vai me dar. Eu não me importo apenas com o presente em si, mas com a pessoa junto com o título que ela escolheu pra mim, porque é interessante pensar que alguém pensou num título que ela gosta ou que achou que eu gostaria…

Agora, se for pra fazer uma lista dos livros que atualmente ando querendo comprar, aqui vai o que estou pensando agora (e pode mudar daqui a 0.6 segundo):

– The Killing Joke, de Alan Moore

– V de Vingança, de Alan Moore

– American Gods, de Neil Gaiman

…e sei lá, tem mais coisa, mas esses aí neste exato momento tô querendo ler.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s