TAG: Isto ou aquilo?

Esta tag foi criada por este alguém do youtube: http://www.youtube.com/aurasbookbox

1 – Audio ou livro em mãos?
Livro em mãos. Pode ser Kindle em mãos também, mas absolutamente não congiso conceber a idéia de audiobooks, simplesmente porque livro pra mim é leitura e não ouvir. É eu mesma imaginar como, com que entonação e que voz está se dizendo certas coisas; é, pegando uma metáfora do Roland Barthes, ter o texto como uma partitura que eu mesma executo.

2 – Capa mole ou dura?
Depende. Geralmente eu prefiro livros de capa dura porque acho eles lindos e também porque acabam sendo mais resistentes, mas em alguns casos e para determinadas leituras (principalmente aquelas que precisam de anotação) acho os de capa mole melhores. Mas veja bem: não é qualquer capa mole. A qualidade da edição também interessa, existem paperbacks de baixa qualidade, que abrindo o livro pela primeira vez já estragam, e outras que conseguem manter a espinha por exemplo, sem quebrá-la, e ainda assim não prejudicar a leitura (dá pra abrir o livro direito).

3 – Ficção ou não-ficção?
Ficção. Estou tirando daqui os livros acadêmicos, que são outro tipo de leitura. Este “não-ficção” aqui estou pensando como esses livros de biografias, ciência (voltada para o grande público, não especializado), esportes e por aí vai. Mas ficção, sempre ficção.

4 – Mundo da fantasia ou temas da vida real?
Não acho que o mundo da fantasia exclua automaticamente a abordagem de temas da vida real. Na verdade quando penso neste “vida real” estou pensando nos personagens, seus desenvolvimentos e a capacidade de colocá-los de maneira humana, identificáveis. Neste sentido acredito que não há diferença entre um gênero e outro, uma vez que existem livros de fantasia que contam com personagens incríveis (como os de As Crônicas de Gelo e Fogo) e outros, passados no mundo real, que estão longe de terem personagens interessantes.

5 – Harry Potter ou Crepúsculo?
Sério?

6 – Kindle, iPad ou outro?
Kindle. Nunca tive experiência com outros e-readers, mas o Kindle me agrada muitíssimo. Nunca considerei tablets em geral porque me incomoda a leitura em tela que emite luz, então pra mim a opção foi sempre o Kindle.

7 – Pegar emprestado ou comprar?
Ultimamente eu tenho preferido comprar. Até recentemente fazia uso constante de bibliotecas e pegava livros emprestados, mas “culpo” dois fatores pela minha mudança: em primeiro lugar, o fator financeiro, já que alguns tipos de livros se tornaram mais baratos no Brasil, sobretudo com os lançamentos de diversas coleções de bolso das mais variadas editoras, de qualidade e preços acessíveis. O outro motivo é a própria quantidade de canais literários online, sejam vídeos, blogs, redes sociais, enfim, a possibilidade de entrar em contato com diferentes leitores de diversas partes do mundo, vendo também diferentes edições. E vou colocar aqui ainda mais uma coisinha: o fetiche do livro. Até pouco tempo eu não me importava de ter um paperback de baixa qualidade, mas ultimamente tenho dado especial atenção às edições, sem me importar muito em pagar mais por uma edição bonita, comentada e, se for o caso, com uma tradução reconhecidamente de qualidade.

8 – Loja física ou online?
Online. Não só pela grande variedade de oferta, mas também pelos preços. Eu gosto de livrarias, mas tem ficado cada vez mais difícil encontrar aquilo que eu quero (principalmente porque tenho preferido ler tudo o que posso no idioma original, e quase não há livros importados de boas edições nas livrarias físicas) e também porque há uma enorme diferença nos preços.

9 – Livro “único” ou séries?
Quando o livro é daqueles que não foi feito pra se alongar, ele já fica comprometido ao ser esticado. Mas existem séries que foram pensadas como uma única obra, ou que são bem fechadas e foram apenas dividas quase que em tomos, como é o caso de O Senhor dos Anéis. Desta maneira eu não vejo como separar um tipo de livro/leitura do outro.

10 – Leitura monstruosa ou curta?
Ai, depende de novo. Mas é verdade que dá um certo desânimo quando a gente pega o calhamaço. Geralmente a gente já está no ritmo da história depois de umas 50 páginas e nem percebe que está lendo quase que a Bíblia, então na verdade o problema é o ânimo inicial.

11 – Romance ou ação?
Um equilíbrio dos dois, talvez? Não gosto de nada muito água com açúcar (como imagino que esses livros do Nicholas Sparks sejam) mas também não sou fã de pura ação. Desde que seja inteligente… Depende da narrativa, sempre.

12 – Debaixo dos cobertores ou do sol?
Dado que eu detesto sol…

13 – Ler a resenha ou decidir você mesma?
Eu aceito dicas de pessoas em quem eu confio. Só. Geralmente posso até começar a ler uma resenha só pra ter uma vaga noção, mas detesto spoilers e eles são bem comuns. Além disso é difícil encontrar um crítico/blog que tenha gosto parecido com o meu, portanto geralmente não confio.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s